14 motivos para ter um pet

Para quem está em dúvida se deve adotar ou comprar um bichinho de estimação, listamos 14 bons motivos para se presentear com um companheiro pra lá de fofo.

Companheiros e graciosos, os cachorros e os gatos são sempre uma boa opção. Seja qual for o pet de sua escolha, é importante ter em mente que os animais costumam viver mais do que uma década e, por isso, é necessário fazer a escolha com responsabilidade e comprometimento. Afinal, é uma vida que estará em suas mãos.

1. A casa fica mais alegre com a chegada de um pet
Nada como um cãozinho para nos receber em casa depois de um dia exaustivo. Mesmo os gatos, que costumam ser mais independentes, fazem recepções por vezes carinhosas. “Um bichinho precisa de cuidados e de carinho, mas o amor que eles nos dão em troca é maior que tudo isso”, diz a produtora cultural Maya Mecozzi, que adora gatos, mas recentemente adotou um cachorro sem raça determinada.

2. Adotar um pet é uma maneira de ajudar a sociedade
Estimam-se que há mais de 30 milhões de animais abandonados no Brasil. Muitos deles sofrem maltratos nas ruas e perecem com doenças e a falta de nutrição adequada. “Algumas pessoas dizem que os bichos precisam de espaço, que a casa ou o apartamento é muito pequena para ter um animal. Mas adotar um bicho é tirá-lo da rua ou de uma gaiola onde ficam em abrigos para colocá-lo em um lar, com brinquedos, carinho e comida”, afirma Maya.

3. Um pet pode auxiliar no processo de sociabilidade
Animais dormem bastante, sobretudo os gatos que chegam a dormir de 15 a 20 horas por dia. Mas nas horas em que estão acordados, precisam de brincadeiras e passeios. Levá-los para uma volta no calçadão a praia ou no parque pode ser uma forma de interagir com outras pessoas e sair um pouco de casa.

4. Eles aplacam a solidão
O convívio em grandes cidades ocasionou um estilo de vida em que a solidão é quase inevitável. Os bichinhos são ótimas companhia na correria do dia a dia.

5. Os pets têm uma função terapêutica
Acariciar um animal, por si só, já ajuda um paciente a relaxar. Cães e gatos também servem como companhia para idosos solitários, evitando casos de depressão.

6. Podem ajudar no tratamento de doenças
Alguns animais são usados no tratamento de crianças com paralisia cerebral, autismo ou hiperatividade. Estudos comprovam que a convivência com animais é capaz de melhorar a autoestima, auxiliam na queda da pressão de pessoas hipertensas, entre outros.

7. Eles também podem auxiliam na hora de manter a forma
Maya, por exemplo, já pensa em levar a cachorrinha Hilda de apenas 20 dias para correr no parque assim que ela completar a vacinação necessária. “Já fazemos altos exercícios juntas em casa, jogando bolinha. É mais barato e prazeroso do que uma academia!”, relata.

8. Ter um bichinho ajuda nos momentos difíceis
Eles são ótimos para nos confortar sem palavras, nos momentos difíceis da vida. “Os bichinhos sentem quando a gente está mal e é tanto amor e carinho que eles têm pra dar que a gente até melhora mais rápido”, diz a produtora.

9. Um pet ajuda no combate ao estresse
Eles trazem alegria ao ambiente e reduz o nível de hormônios associados ao estresse, como o cortisol. Uma pesquisa feita pela Virginia Commonwealth University apontou um aumento significativo de estresse nos dias em que as pessoas deixavam seus bichos em casa em comparação aos dias em que animais no trabalho eram permitidos. Nos Estados Unidos, uma entre cinco empresas já permite que seus funcionários levem seus pets para o escritório.

10. Eles dão uma injeção de ânimo
O estudo revelou também que os pets dão mais entusiasmo na realização de tarefas corriqueiras. Para um cachorro ou um gato, por exemplo, tudo pode virar brincadeira, até mesmo uma bolinha de papel.

11. Os animais passam senso de responsabilidade para as crianças
Seu filho quer um bichinho? Ótimo. As responsabilidades de cuidar de um animal e a convivência com os bichanos são uma boa influência para as crianças, passando senso de comprometimento e paciência.

12. E diminuem o risco de paradas cardíacas em adultos
Além de diminuir o estresse, eles também incitam a prática de exercícios físicos, o que ajuda no combate de doenças cardiovasculares.

13. Há um bichano ideal para cada personalidade
Se cachorro não é para você, que tal apostar em um gatinho? Eles são mais independentes do que os cães, mas também muito carinhosos. “Basta deixar água fresquinha, comida no potinho e uma caixinha de areia limpa. Em retorno, ele fará massagem com as patinhas, deitará no seu colo ou no seu pé e fará aquele barulhinho gostoso quando estiverem recebendo carinho”, diz Maya.

14. São companheiros para todas as horas
Cachorros têm a fama de companheiros incondicionais, mas os gatos também podem surpreender. “Ver meus gatos pedindo carinho na barriga e ronronando é um dos melhores momentos do meu dia”, conta a atriz Carolina Borelli, dona de dois gatos sem raça determinada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Published on: 8 maio 2016
Posted by:
Discussion: Leave a comment