pulgas

O que você precisa saber sobre PULGAS

O PARASITA:

As pulgas são parasitas externos e nossos animais podem pegar no ambiente e de outros cães. Elas picam muitas vezes ao dia, o que causa muita coceira e algumas vezes alergia, feridas e queda de pelos.

Se você encontrar pulgas ou aqueles “pontinhos pretos” que são as (fezes do parasita adulto,) na pele e pelos do animal, busque o quanto antes o tratamento adequado, conforme orientação do Veterinário.

95% das pulgas estão no ambiente onde o animal vive.

O ciclo de vida deste parasita possui quatro fases: ovo, larva, pupa e adulta. A fase que vemos no animal é apenas a adulta, que representa 5% da infestação. As formas jovens são as 95% restantes e estão no ambiente onde o animal vive.

As pulgas adultas no animal colocam vários ovos por dia, estes caem no ambiente que ele frequenta, onde se desenvolverão nas fases seguintes de larva e pupa (como um casulo).

Na próxima fase de “jovens adultas” ficam no ambiente aguardando a presença de um animal, para pular sobre ele e se alimentar, dando continuidade ao ciclo.

Por isso quando há pulgas no animal é importante lembrar que elas estão no chão, nas camas, no sofá e por todos os outros lugares frequentados pelos pets.

RISCOS:

A pulga é o hospedeiro intermediário do verme Dipylidium caninum, que além de acometer o animal pode acometer o homem, causando a zoonose Dipilidiose. O animal adquire a verminose quando se coça e ingere acidentalmente as pulgas infectadas.

Assista ao vídeo e entenda como acontece a transmissão da Dipilidiose.

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/yTwab0RKd8s” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

A picada da pulga também pode causar a DAPP (Dermatite Alérgica à Picada de Pulgas), além de anemia, irritação e estresse no animal.

TRATAMENTO E PREVENÇÂO

Para os animais

A Bayer possui uma ampla linha de produtos para o tratamento dos nossos amigos e também do ambiente onde eles vivem. Saiba mais sobre Seresto®Advantage® Max3Advocate® CãesAdvantage® Cães e Gatos e Fleegard® para eliminar rapidamente as pulgas do animal aliviando o desconforto causado por elas.

Para o ambiente

Umidade e temperatura quente oferecem um micro-clima ao desenvolvimento do ciclo de vida das pulgas. Para eliminar os estágios jovens da pulga, a Bayer possui Fleegard® para uso em ambientes internos. Para controlar as infestações é recomendado pulverizar o produto nos locais que nossos amigos dormem e passam a maior parte do tempo, como casinha, tapete, sofás e caminhas.

Procure um Médico Veterinário para orienta-lo adequadamente.

 

CURIOSIDADES

Origem

Verificamos que a pulga está em nosso planeta há muito tempo. Estudos indicam ancestrais na Era Paleozóica, há cerca de 280 milhões de anos a.C.. Existe comprovação de ancestrais mais parecidos com as pulgas de hoje na Era Cenozóica (65-50 milhões de anos a.C.).

A espécie mais comum em cães e gatos no Brasil é a Ctenocephalides felis, introduzida na América possivelmente no século XVI com os colonizadores europeus e seus animais.

Espécies

Você sabia que existem em torno de 2.500 espécies diferentes de pulgas?

Conheça algumas delas:

  • Ctenocephalides felis - Parasita cães, gatos e o homem em algumas situações.
  • Ctenocephalides canis - Parasita cães, gatos e o homem em algumas situações.
  • Pulex irritans - Parasita os homens, mas também cães e gatos.
  • Xenopsylla cheopis – Parasitas roedores, pode picar o homem, sendo a principal vetora da peste bubônica.
  • Tunga penetrans - Conhecida como “bicho-do-pé”, acomete mamíferos penetrando na sua pele.

Observações

A pulga é um parasita muito voraz. Cerca 72 pulgas adultas podem consumir 1 mL do sangue do animal por dia. A pulga é uma ótima saltadora. Ela pode saltar mais de 300 vezes a altura do seu próprio corpo.

As pulgas adultas, procuram ficar nas pontas dos tapetes, dos móveis ou em cima de qualquer objeto para facilmente localizar o hospedeiro.

“O meu animal não tem pulgas porque ele vive dentro de casa, que é muito limpa.”

As pulgas são muito adaptadas aos vários tipos de ambiente, sobrevivem em áreas internas e externas. Muitas vezes, as áreas internas das residências oferecem condições mais propícias para a proliferação e esconderijo das pulgas. Por serem muito resistentes a produtos de limpeza comuns, é bom ressaltar que uma infestação por pulgas não é sinônimo de sujeira.

“Percebi que meu animal está cheio de “ovos” pretos na pele e nos pelos.”

O ovo da pulga não é perceptível ao olho nu, pois é microscópico, além de sua coloração ser perolada e não preta. Aqueles pontinhos pretos que vemos na pele do animal são as fezes da pulga adulta.

“O meu animal de estimação não pode ter pulgas porque, se tivesse, estariam subindo nas pessoas que vivem na residência.”

A pulga do cão só subirá em humanos em último caso. Elas têm preferência por cães e gatos. O fato delas não subirem em nós, não quer dizer que não estejam em nossas residências.

“O meu animal de estimação não pode ter pulgas porque eu as observaria em seu corpo.”

Se a infestação é baixa nem sempre visualizamos as pulgas, pois elas se movimentam o tempo todo pelo corpo do animal. Algumas vezes poderemos notar somente a coceira e visualizar as fezes.

Se o animal estiver se coçando muito, o ideal é levá-lo ao Médico Veterinário.

fonte: Bayer Pet

Published on: 11 setembro
Posted by: