esgasgou

Cachorro engasgado: o que fazer?

Não é raro ver cães que ingerem por acidente algo que não deveriam. Ossos, brinquedos, meias, pedaços de gravetos… Tudo pode ser uma diversão para eles. Mas e se a brincadeira não acabar bem? Você precisa estar de olho para saber se o cachorro está engasgado.

Isso porque um cachorro engasgado apresenta alguns sinais. Se você está se perguntando “como saber se meu cachorro está engasgado“, observe se ele:

  • Balança a cabeça
  • Bate as patas na boca
  • Choraminga
  • Saliva em excesso
  • Mantém a boca aberta
  • Faz mímica de vômito
  • Não para de se mexer

No entanto, o “corpo estranho” (que é qualquer coisa que ele possa ter ingerido) pode não ser grande o suficiente para causar incômodo no momento. Dessa forma, o cãozinho pode passar algum tempo sem manifestar esses sintomas, mas o objeto precisará ser retirado mesmo assim. Então, como saber que o cachorro está engasgado? Neste caso, ele pode ficar mais apático, sem apetite e tossir um pouco.

Quais são os riscos do cachorro engasgado?

Podemos citar dois maiores riscos do cachorro engasgado. O primeiro é que bloquear a respiração do peludo e, assim, dificultar a entrada de ar, podendo causar desmaios e até asfixia.

O segundo é quando o objeto preso na garganta causa corte no tecido, provocando sangramento. Nas duas situações é importante contar com o médico veterinário a fim de evitar maiores complicações.

Como diferenciar tosse e engasgo?

O cão pode estar apenas tossindo e não estar engasgado? Sim! Por isso, primeiro, tente notar se o cachorro consegue engolir. Se sim, é menos provável que ele esteja engasgando.

Outra situação que pode ser confundida com engasgo é o “colapso de traqueia”, em que o cão que parece que o cão está engasgado mas, neste caso, o cão fica tossindo, produzindo um barulho alto, que “lembra um ganso”.

Este é um problema comum em alguns pets de pequeno porte já adultos. Trata-se da redução do diâmetro da traqueia que interfere no fluxo de ar, devido à degeneração dos anéis que compõem a traqueia.

Agora, se você não viu o que aconteceu com o pet, não perca tempo! Procure imediatamente um veterinário. Tente se lembrar de tudo o que pet teve contato nas últimas horas: brinquedos, ossos, gravetos, panos e até objetos pontiagudos. Isso será importante para relatar ao veterinário.

O que fazer quando o cachorro engasga?

Quer saber o que fazer quando o cachorro engasga?

  • Primeiramente, observe se o cão consegue vomitar sozinho. Se ele conseguir expelir é melhor. Por isso, aguarde um ou dois minutos para ver se ele voltará a respirar bem.
  • Se ele não melhorar em alguns minutos, tente olhar dentro da boca para saber o que está causando o engasgo. Para isso, abra a boca dele, apertando delicadamente na articulação da mandíbula, mova a língua para o lado e tente localizar o corpo estranho.
  • Se você conseguir enxergar o objeto, poderá até tentar retirá-lo. Caso contrário, não tente “buscar”, para evitar que ele seja ainda mais empurrado para o fundo. Isso pode piorar a situação, causando obstrução total e asfixia.
  • Contudo, se o cachorro começar a ficar roxo e angustiado ou o objeto oferecer perigo extra, como ossos ou linhas, corra com ele para o veterinário.

Objetos para ter cuidado extra

Outro ponto importante é em relação ao tipo de objeto “entalado”. Corpos estranhos pontiagudos e em fios, podem comprometer ainda mais a situação do cãozinho caso não sejam adequadamente removidos. Dependendo do tipo de objeto que foi engolido, as consequências podem ser mais graves.

  • Objetos pontudos: pedaços de gravetos e ossos, parafusos, entre outros. O risco é cortar ou perfurar a garganta e outros órgãos do cachorro.
  • Objetos em forma de fios: panos, linhas, cadarços e outros. Podem se prender em diversos lugares e, ao tentar puxar, “rasgar” os órgãos do cãozinho internamente.

Nestes casos, não tente induzir ao vômito, retirar o objeto ou mesmo dar comida e água para ver o objeto “desce”. A indicação é correr com o peludo imediatamente para uma clínica ou hospital veterinário. Dessa forma, o veterinário irá avaliar a situação do cachorro e, caso seja necessário, intervir para remover o objeto.

Inclusive, poderá ser necessária a realização de exames como raio-x e ultrassom, uso de um endoscópio e intervenção cirúrgica.

O cachorro conseguiu vomitar.  E agora?

Mesmo que o seu cachorro consiga expelir o corpo estranho ou você o remova, é importante levá-lo para uma avaliação com o veterinário. Inclusive se ele estiver respirando novamente, feliz da vida e com o rabinho abanando.

Isso porque o veterinário precisa se certificar de que nada mais ficou preso na garganta ou foi engolido. Principalmente objetos cortantes que podem se alojar no estômago e intestino, causando cortes nos órgãos e estruturas internas.

A fim de evitar novos acidentes e ficar mais tranquilo, verifique sempre o ambiente em que o cãozinho passa o dia e a noite. Isto é, retire tudo do alcance dele que possa causar acidentes e só ofereça brinquedos e petiscos que não soltem pedaços grandes. Afinal, manter seu amigão seguro é o seu compromisso!

Fonte: Dog Hero

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Published on: 2 março
Posted by:
Discussion: Leave a comment