filhotinhos-gatos

Doenças mais comuns em filhotes de gatos

Quando adotamos um gato filhote, devemos ficar atentos à sua saúde, pois gatos bebês são mais suscetíveis às doenças infecto-contagiosas do que gatos adultos, isto é, doenças que são causadas por vírus e bactérias e que são altamente contagiosas entre felinos.

As doenças que mais afetam filhotes de gatos são as de origem infecto-contagiosas, que podem ser causadas por vírus e bactérias, e que, em geral, podem levar o filhote a morte se não descobertas logo no início. Devido a isto, vacinar a mãe dos bebês e os bebês é importante, porém a vacinação não é 100% de certeza de que os gatos nunca contrairão algum tipo de doença, já que gatos adultos são mais resistentes a algumas doenças, e pode acontecer de serem portadores de algum vírus e serem assintomáticos, ou seja, não aparentarem sintoma clínico nenhum. Porém, quando inserimos um gato bebê junto deste adulto assintomático, ele acaba contraindo o vírus e por ser mais sensível fica doente.

As doenças mais comuns que afetam filhotes de gatos são:

Infecções respiratórias

Doenças que afetam o trato respiratório superior dos felinos incluem as causadas pelos vírus da Rinotraqueíte felina, Herpervírus felino e Calicivirus. O vírus da Rinotraqueíte é altamente contagioso devendo separar o gato doente dos demais gatos saudáveis, já que é um agente transmitido por contato, e atinge em especial gatos filhotes devido a não imunização do gatinho, já que a vacina diminui as chances de o filhote contrair estas doenças. Sintomas incluem coriza, secreção nos olhos, febre, espirros, conjuntivite e inchaço nos olhos.

Doenças parasitárias

Os parasitas mais comuns que infectam os gatos filhotes são os Ascaris e as Taenias. Os Ascaris, em geral, podem ser transmitidos por meio do leite materno, por isso não é necessário esperar até que o gato tenha 1 mês de vida para vermifugá-lo. Os vermes chatos, que são os da família da Taenia, são transmitidos por pulgas. Ambas as parasitoses, podem causar diarreia, vômito, obstrução intestinal, distensão abdominal e retardo do crescimento.

FIV

A FIV é causada pelo vírus da imunodeficiência felina e é similar ao vírus do HIV em seres humanos. É transmitida por meio das secreções de gatos doentes, em geral, durante as brigas entre os gatos, ou pode ser transmitida da mãe para os filhotes. Alguns filhotes podem desenvolver a doença, e outros podem ser assintomáticos, desenvolvendo a doença apenas quando forem mais velhos.

Doenças que matam filhotes de gato

As doenças mais comuns em gatos e que, em geral, são mortais para gatos filhotes são:

Panleucopenia Felina

Doença provocada pelo vírus Panleuk, do mesmo grupo das parvoviroses em cães, porém específico para gatos. Este vírus é responsável por causar a doença popularmente conhecida como Cinomose felina, e infecta gatos jovens até 1 ano, por não estarem imunizados contra o vírus por meio da vacinação. Esta doença é mortal em gatos jovens e altamente contagiosa, devendo-se separar o gato doente dos saudáveis, pois o modo de transmissão é por meio de secreções como saliva, comedouros e bebedouros.

Calicivírus Felino

É uma das doenças que afeta o trato respiratório de gatos, porém esta, possui alta mortalidade entre gatos jovens e adultos. Os sintomas são parecidos com os da Rinotraqueíte Felina, por isso é importante levar o filhote ao veterinário logo que ele apresentar os primeiros espirros e coriza, para que o veterinário possa diagnosticar, por meio de exames específicos para detectar a doença. A Calicivirose possui alta taxa de mortalidade e o gato que sobreviver ao vírus passa a ser portador do vírus para toda a vida, podendo manifestar novamente a doença casa haja uma baixa em sua imunidade novamente.

FELV

A FELV é a Leucemia felina, também causada por um vírus denominado de Oncovírus, e que também é transmitido por meio de secreções e contato durante brigas ou gatos que convivem juntos, e da mãe para os filhotes. É uma doença mais agravante do que a FIV, visto que o filhote, por ter a imunidade mais baixa, pode desenvolver uma série de agravantes devido a doença, com Linfoma, anorexia, depressão, tumores e o gato pode precisar, inclusive, de uma transfusão sanguínea dependendo da doença que for contraída pelo vírus da FELV. Na maioria dos casos, filhotes não sobrevivem.

PIF

PIF é uma abreviação para Peritonite Infecciosa Felina, e é causada por um coronavírus. A PIF pode ser diagnosticada por meio de exames específicos e ultrassom, para constatar o líquido em cavidade peritoneal, o que provoca aumento do abdômen, líquido em cavidade abdominal, anorexia, aumento da frequência respiratória e cardíaca, febre e o filhote fica extremamente debilitado. Não existe cura, então ela é mortal em 100% dos gatos filhotes e idosos.

Apesar de essas doenças virais não terem cura e possuírem alta taxa de mortalidade em filhotes de gatos, é extremamente importante vacinar os filhotes contra esses vírus, já que a vacinação pode prevenir que o gato contraia o vírus e fique doente. A prevenção é a melhor solução contra essas doenças, portanto, não permita que seu gato tenha acesso à rua e mantenha-o sempre dentro de casa, já que ele pode entrar em contato com gatos doentes durante brigas, e acabar trazendo o vírus de volta para casa contaminando os filhotes, dessa forma.

fonte: https://www.peritoanimal.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *