Proteína é fundamental na alimentação dos pets

A procura por uma alimentação equilibrada é cada vez maior entre as pessoas e o mesmo cuidado deve-se ter com relação aos pets, que precisam de uma dieta adequada para a saúde dos músculos, produção de anticorpos e construção de novos tecidos. Por isso, oferecer a quantidade correta de proteínas (aminoácidos não produzidos pelo próprio organismo), por exemplo, é muito importante. “É preciso atenção, pois a deficiência de proteínas pode surgir tanto com uma dieta deficiente quanto com alimentos de pouca palatabilidade e consequente baixa ingestão. A deficiência de um único aminoácido essencial força a desaminação dos outros na proporção da limitação, impedindo a formação completa das proteínas necessárias ao organismo”, afirma a professora do Instituto Qualittas e Doutora em Zootecnia na área de Nutrição, Manuela Marques Fischer.

As necessidades de proteína devem ser supridas com alimento completo e balanceado formulado para atender as exigências dos animais. Esse alimento pode ser comercial ou caseiro. “Se o tutor optar por uma dieta comercial, deve escolher um alimento de ótima qualidade, os chamados Super Premium, que contém fontes proteicas de maior variação em composição química, qualidade e digestibilidade, além de serem mais palatáveis. Caso o tutor opte por um alimento caseiro, deve procurar um profissional capacitado para fazer a formulação personalizada e adequada ao animal de estimação, com as suplementações necessárias, de forma que contemple as necessidades nutricionais e promova saúde e bem-estar. É possível fazer dietas caseiras variadas e muito atraentes ao paladar canino”, diz Professora Manuela.

É importante ressaltar que a proteína pode ser de origem animal ou vegetal. No caso das proteínas de origem animal, elas estão presentes nas carnes, vísceras, ovos e derivados lácteos, enquanto que as fontes de origem vegetal nas dietas para cães e gatos incluem basicamente a soja, glúten de milho, levedura de cerveja e lentilha.

Já para quem tem pets silvestres e exóticos, como peixes, aves, lagartos, iguanas, jabutis e tartarugas, a melhor opção para suprir a deficiência de proteína é oferecer insetos vivos, que além de proporcionar grande percentual de proteína, estimulam o instinto de caça dos animais, instigados a capturá-los.

fonte: Instituto Qualittas / http://www.qualittas.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Published on: 11 janeiro 2017
Posted by:
Discussion: Leave a comment